Serviço Nacional de Saúde

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarcosLemos em Sab Jan 03, 2009 5:58 am

Seria interessante darem a vossa opinião sobre aquele que será o nosso meio de "cultura" dentro de alguns anos...e existem muitos tópicos a debater:
- hospitais públicos de gestão privada? (Hospitais SA - exemplo do Amadora Sintra)
- Encerramento de urgências / SAPs / Maternidades
- INEM: o bode expiatório?
- Exigir exclusividade aos médicos?!
- Enfermeiros no desempregados Vs. poucos Enfermeiros nos serviços

No fundo, todas estas questões podem resumir-se facilmente em apenas uma: Queremos um sistema (Nacional) de Saúde privado, à imagem do que sucede nos EUA ou queremos uma "Medicina Socializada", como em muitos países europeus?

Venham as opiniões!
avatar
MarcosLemos

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 28
Localização : Coimbra - Funchal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 6:22 am

MarcosLemos escreveu:

No fundo, todas estas questões podem resumir-se facilmente em apenas uma: Queremos um sistema (Nacional) de Saúde privado, à imagem do que sucede nos EUA ou queremos uma "Medicina Socializada", como em muitos países europeus?

Venham as opiniões!

À tua pergunta, caro colega, apenas me vem uma resposta: Quero o que funcionar melhor!

Devido à minha ignorância sobre o modo de funcionamento de ambos os sistemas não me posso estender em justificações e argumentações. Se souberes mais informações sobre os métodos por favor coloca-os aqui. Excelente tópico, parabéns!

Quanto à gestão privada dos centros hospitalares o tema é algo que envolve muito mais coisas do que nós poderemos aqui falar. Mas eu, pessoalmente, acredito no bom funcionamento dos serviçoes prestados pelo sector privado. Desde que haja creditação do mesmo sector.
Quanto ao encerramento das várias unidades médicas, no meu ver, é preferível ter uma urgência a funcionar muito bem do que várias a funcionar mal e a desperdiçar recursos. É claro que isto é uma "visão" do lado de fora. Se eu neste momento necessitasse de uma dessas unidades preferiria que essa se encontrasse mesmo aqui ao lado da minha porta. Por isso é que acho que as opiniões tem que ser fundamentadas sempre com alguma racionalidade e sempre do lado "de fora".
Quanto ao INEM não percebi bem a pergunta.
Exclusividade de trabalho do médico numa unidade é isso? Se for, eu não concordo, porque afinal quase todas as profissões podem fazer os seus "biscastes". É uma proporcionalidade justa, no meu ver, quem trabalha mais - recebe mais.
Não tenho noção se a quantidade actual de enfermeiros nas unidades médicas é baixo ou alto. Sei é que é fundamental um corpo médico bem consistente e isso não se obtem com poucos enfermeiros ou com enfermeiros de pouca qualidade.

Mais uma vez parabéns pelo tópico. Muito pertinente. Smile

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarcosLemos em Sab Jan 03, 2009 7:07 am

láudano escreveu:
MarcosLemos escreveu:

No fundo, todas estas questões podem resumir-se facilmente em apenas uma: Queremos um sistema (Nacional) de Saúde privado, à imagem do que sucede nos EUA ou queremos uma "Medicina Socializada", como em muitos países europeus?

Venham as opiniões!

À tua pergunta, caro colega, apenas me vem uma resposta: Quero o que funcionar melhor!

Devido à minha ignorância sobre o modo de funcionamento de ambos os sistemas não me posso estender em justificações e argumentações. Se souberes mais informações sobre os métodos por favor coloca-os aqui. Excelente tópico, parabéns!

Quanto à gestão privada dos centros hospitalares o tema é algo que envolve muito mais coisas do que nós poderemos aqui falar. Mas eu, pessoalmente, acredito no bom funcionamento dos serviçoes prestados pelo sector privado. Desde que haja creditação do mesmo sector.
Quanto ao encerramento das várias unidades médicas, no meu ver, é preferível ter uma urgência a funcionar muito bem do que várias a funcionar mal e a desperdiçar recursos. É claro que isto é uma "visão" do lado de fora. Se eu neste momento necessitasse de uma dessas unidades preferiria que essa se encontrasse mesmo aqui ao lado da minha porta. Por isso é que acho que as opiniões tem que ser fundamentadas sempre com alguma racionalidade e sempre do lado "de fora".
Quanto ao INEM não percebi bem a pergunta.
Exclusividade de trabalho do médico numa unidade é isso? Se for, eu não concordo, porque afinal quase todas as profissões podem fazer os seus "biscastes". É uma proporcionalidade justa, no meu ver, quem trabalha mais - recebe mais.
Não tenho noção se a quantidade actual de enfermeiros nas unidades médicas é baixo ou alto. Sei é que é fundamental um corpo médico bem consistente e isso não se obtem com poucos enfermeiros ou com enfermeiros de pouca qualidade.

Mais uma vez parabéns pelo tópico. Muito pertinente. Smile

Para perceber as diferenças entre "Medicina Socializada" e o sistema americano é importante ver o filme Sicko(2007), de Michael Moore. É um filme que a mim me chocou, porque ainda tinha do meu imaginário infantil que na América o sistema de saúde era universal e tendencialmente perfeito. Puro engano. Estamos a falar de um sistema de saúde dominado pelas seguradoras, que tudo fazem para maximizar os seus lucros.Pode ser um sistema de saúde ser gerido com base no lucro? Neste filme Moore compara o sistema americano, com o Francês, inglês, canadiano e até cubano (país embargado economicamente à mais de 40 anos). Um filme muito interessante! Recomendo!
A medicina Socializada é representada por um sistema globalmente gratuito para todos. É óbvio que isto não é barato, mas se a saúde não for prioritária, o que será? E se um país tão pobre como Cuba consegue, nós não conseguimos P.O.R.Q.U.Ê? É para mim uma questão de prioridades.

Quanto à questão do INEM: quanto a mim com o encerramento de urgências veio exigir mais de um INEM já pobre em meios e como é óbvio começaram a surgir os problemas que têm sido muito mediatizados. Não deveria ser o INEM dotado de mais e melhores meios para poder abranger de forma eficaz as áreas que ficaram sem urgências? não é isso que tem sucedido!
avatar
MarcosLemos

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 28
Localização : Coimbra - Funchal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarCosta em Sab Jan 03, 2009 8:33 am

MarcosLemos escreveu:Seria interessante darem a vossa opinião sobre aquele que será o nosso meio de "cultura" dentro de alguns anos...e existem muitos tópicos a debater:
- hospitais públicos de gestão privada? (Hospitais SA - exemplo do Amadora Sintra)
- Encerramento de urgências / SAPs / Maternidades
- INEM: o bode expiatório?
- Exigir exclusividade aos médicos?!
- Enfermeiros no desempregados Vs. poucos Enfermeiros nos serviços

No fundo, todas estas questões podem resumir-se facilmente em apenas uma: Queremos um sistema (Nacional) de Saúde privado, à imagem do que sucede nos EUA ou queremos uma "Medicina Socializada", como em muitos países europeus?

Venham as opiniões!

Respondendo ponto por ponto
- A gestão privada dos hospitais pode ser positiva por haver um maior controlo de custos, de qualidade de produção, da eficácia dos serviços, por outro lado muitas vezes a saúde da população pode ser posta em causa por uma preocupação excessiva com os gastos. Também traz alterações ao nível das contratações e assim mas não estou muito informada sobre isso ainda.
- Encerramento: com conta peso e medida. Não vale a pena ter urgências abertas e às moscas. Muitas vezes essas urgências acabam por não ter os serviços necessários para casos graves, e estes acabam por ser reencaminhados para hospitais mais centrais. Mas tb não sou a favor de se fecharem por esse país fora só para controlo de despesas. É preciso certificarem-se que as alternativas existentes podem socorrer a população em tempo util sempor em risco a sua saúde.
-INEM: muitas vezes sim, outras vezes não. A verdade é que em caso de emergencia o INEM é o primeiro contacto do doente com profissionais de saude. É esperado que este chegue em tempo útil e isso nem sempre acontece. A culpa pode não ser dos profissionais, pode simplesmente ser da organização, mas há muita coisa que tem que ser revista para por o sistema a funcionar em condições
-Os enfermeiros estão a ser "produzidos" em massa actualmente. As vagas são mais que muitas para o que sistema está a absorver o que causa desemprego. Com tão elevado número de alunos tb a qualidade da formação pode ficar prejudicada. Mas não devemos esquecer que os enfermeiros portugueses têm provavelmente uma das melhores formações a nivel internacional e competencias que não têm noutros países. Se o SNS contratasse os enfermeiros que realmente necessita uma boa parte dos problemas de desemprego da classe desaparecia.

Quanto ao sistema de saúde acho que não temos nada a aprender com o EUA. Eles seguem o modelo de Bismarck baseado em seguros, o que torna a saúde praticamente inacessivel a quem não tem um. E há muita gente nos EUA sem seguro.
O modelo de Beveridge (baseado em impostos) é a meu ver o mais justo para a população mas pressupõe uma segurança social equilibrada e que funcione bem, o que não é o caso de Portugal...
Neste momentos seguimos um modelo misto (baseado em impostos e em seguros) e a saúde é em Portugal tendencialmente gratuita. Não posso dizer que seja um mau sistema mas claro que não trata todas as pessoas por igual. Quem tem dinheiro para seguros e cuidados privados consegue ser atendido primeiro.
Se tivesse que votar o meu voto ía para a "medicina socializada"

_________________
avatar
MarCosta
Administrador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 29
Localização : Vila Nova de Gaia / Covilhã

Ver perfil do usuário http://medstudentsportugal.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Eruasemmo em Sab Jan 03, 2009 9:18 am

MarCosta escreveu:Quanto ao sistema de saúde acho que não temos nada a aprender com o EUA. Eles seguem o modelo de Bismarck baseado em seguros, o que torna a saúde praticamente inacessivel a quem não tem um. E há muita gente nos EUA sem seguro.
O modelo de Beveridge (baseado em impostos) é a meu ver o mais justo para a população mas pressupõe uma segurança social equilibrada e que funcione bem, o que não é o caso de Portugal...
Neste momentos seguimos um modelo misto (baseado em impostos e em seguros) e a saúde é em Portugal tendencialmente gratuita. Não posso dizer que seja um mau sistema mas claro que não trata todas as pessoas por igual. Quem tem dinheiro para seguros e cuidados privados consegue ser atendido primeiro.
Se tivesse que votar o meu voto ía para a "medicina socializada"

Aprendeste bem a tua UP de gestão! Razz De facto, o método de funcionamento (e financiamento) do nosso SNS encontra-se entre um dos mais justos do Mundo; com os Estados Unidos, contudo, temos a aprender aquilo que não deve ser feito. A medicina socializada, ou melhor um sistema nacional de saúde socializado, surge claro como a medida preferível, mas actualmente utópica para o país, não só devido ao buraco financeiro existente no SNS e aos sucessivos cortes de orçamento mas também à própria falta de censo (por vezes) da população que recorre ao SNS indiscriminadamente (já que é um direito, usam e abusam), tornando muitas unidades de saúde um caos em recursos humanos e lojísticos - falta de organização portanto. Desta forma, conclui-se que há também uma necessidade de reeducação da população no que é referente à saúde.

Quanto aos enfermeiros a realidade é esta: há vagas e escolas de enfermagem a mais no país para aquilo que é possível absorver no SNS e no privado. Mas num lado e noutro acontece por motivos diferentes. A nível do SNS, a entrada de novas "carreiras" de enfermagem encontra-se estagnada pelos mesmos motivos em que andam a fechar urgências e SAPs e etc. No privado (e também no SNS curiosamente) há preferência por contratar os designados "auxiliares de acção médica", que cada vez mais realizam o trabalho dantes pertencente aos enfermeiros, saindo adicionalmente mais "baratos" à entidade que os contracta. Dou o exemplo do que a minha irmã (enfermeira há já 8 anos num centro de saúde) me disse no outro dia: "os auxiliares já dão banho aos doentes, já fazem as camas, já trocam sondas e algálias; a única coisa que ainda não os autorizaram a fazer (mas que estão a ser feitos esforços nesse sentido) é a monitorização de sinais vitais. Ainda para mais temos uma ordem e um sindicato que ainda incentivam as coisas neste sentido, e quase defendem que o enfermeiro comece a fazer algum trabalho típico dos médicos". Necessidade de enfermeiros nas enfermarias das unidades familiares e hospitalares?? Há com certeza, e muita. Alguém que os "utilize"? Não há.

Eruasemmo

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 29
Localização : Ermesinde/Alfena e COIMBRA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarCosta em Sab Jan 03, 2009 9:45 am

Eruasemmo escreveu:Aprendeste bem a tua UP de gestão! Razz De facto, o método de funcionamento (e financiamento) do nosso SNS encontra-se entre um dos mais justos do Mundo; com os Estados Unidos, contudo, temos a aprender aquilo que não deve ser feito.

Sou uma estudante dedicada Cool lool Sempre achei que a pessoa comum sobrevaloriza muito a saúde nos EUA quando não sabem a sorte que têm com o nosso sistema de saúde. O nosso sistema pode ter muitas falhas mas ninguem fica por atender porque não teve dinheiro para pagar o seguro.

Eruasemmo escreveu:Ainda para mais temos uma ordem e um sindicato que ainda incentivam as coisas neste sentido, e quase defendem que o enfermeiro comece a fazer algum trabalho típico dos médicos". Necessidade de enfermeiros nas enfermarias das unidades familiares e hospitalares?? Há com certeza, e muita. Alguém que os "utilize"? Não há.

Eu acho a ordem dos enfermeiros muito passiva face esta situação. Deviam ser os primeiros a incentivar e até exigir uma diminuição de vagas (por exemplo) mas não me parece que se mexam muito (esta é a sensação que tenho mas pode não corresponder à realidade)

_________________
avatar
MarCosta
Administrador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 29
Localização : Vila Nova de Gaia / Covilhã

Ver perfil do usuário http://medstudentsportugal.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 9:52 am

MarCosta escreveu:
-Os enfermeiros estão a ser "produzidos" em massa actualmente. As vagas são mais que muitas para o que sistema está a absorver o que causa desemprego. Com tão elevado número de alunos tb a qualidade da formação pode ficar prejudicada. Mas não devemos esquecer que os enfermeiros portugueses têm provavelmente uma das melhores formações a nivel internacional e competencias que não têm noutros países. Se o SNS contratasse os enfermeiros que realmente necessita uma boa parte dos problemas de desemprego da classe desaparecia.

As tuas palavras fazem-me lembrar uma outra classe da saúde. Ou há aqui alguém que ainda acha (especialmente depois de entrar no curso e deparar-se com o número de colegas) que Medicina em Portugal tem poucas vagas?
A formação dos enfermeiros em Portugal é das melhores a nível internacional? Não sabia. Até porque li recentemente algo sobre o actual direito dos enfermeiros administrarem "morfina" nas suas unidades de saúde nos EUA e a contrapartida de isso não poder ser levado avante em Portugal devido à própria formação da classe. Relamente o que disseste reflecte é o extraordinário número de faculdades de enfermagem que existem por este Portugal fora. Ainda gostava de saber o que é que a Ordem dos Enfermeiros tem a dizer sobre isto.


MarCosta escreveu:
Quanto ao sistema de saúde acho que não temos nada a aprender com o EUA. Eles seguem o modelo de Bismarck baseado em seguros, o que torna a saúde praticamente inacessivel a quem não tem um. E há muita gente nos EUA sem seguro.
O modelo de Beveridge (baseado em impostos) é a meu ver o mais justo para a população mas pressupõe uma segurança social equilibrada e que funcione bem, o que não é o caso de Portugal...
Neste momentos seguimos um modelo misto (baseado em impostos e em seguros) e a saúde é em Portugal tendencialmente gratuita. Não posso dizer que seja um mau sistema mas claro que não trata todas as pessoas por igual. Quem tem dinheiro para seguros e cuidados privados consegue ser atendido primeiro.
Se tivesse que votar o meu voto ía para a "medicina socializada"

Bem fiquei estarrecido com a explicação, não fazia ideia. Ainda bem que o fórum existe. Eh!
A única coisa que sabia era que em Portugal a saúde é tendencialmente gratuita. Até acho que isso está contemplado no artigo nº 64 da Constituição Portuguesa.
E a Europa segue toda o modelo de Beveridge? Pelo que percebi nós seguimos um misto? Com Bismarck agora entende-se a primeira pergunta que é sempre feita no ER ou em series parecidas quando alguém tem de ser submetido a uma intervenção cirurgica, Possui seguro?...

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 9:55 am

Eruasemmo escreveu: Dou o exemplo do que a minha irmã (enfermeira há já 8 anos num centro de saúde) me disse no outro dia: "os auxiliares já dão banho aos doentes, já fazem as camas, já trocam sondas e algálias; a única coisa que ainda não os autorizaram a fazer (mas que estão a ser feitos esforços nesse sentido) é a monitorização de sinais vitais. Ainda para mais temos uma ordem e um sindicato que ainda incentivam as coisas neste sentido, e quase defendem que o enfermeiro comece a fazer algum trabalho típico dos médicos". Necessidade de enfermeiros nas enfermarias das unidades familiares e hospitalares?? Há com certeza, e muita. Alguém que os "utilize"? Não há.

Incompreensivel.

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarCosta em Sab Jan 03, 2009 10:08 am

láudano escreveu:As tuas palavras fazem-me lembrar uma outra classe da saúde. Ou há aqui alguém que ainda acha (especialmente depois de entrar no curso e deparar-se com o número de colegas) que Medicina em Portugal tem poucas vagas?
A formação dos enfermeiros em Portugal é das melhores a nível internacional? Não sabia. Até porque li recentemente algo sobre o actual direito dos enfermeiros administrarem "morfina" nas suas unidades de saúde nos EUA e a contrapartida de isso não poder ser levado avante em Portugal devido à própria formação da classe. Relamente o que disseste reflecte é o extraordinário número de faculdades de enfermagem que existem por este Portugal fora. Ainda gostava de saber o que é que a Ordem dos Enfermeiros tem a dizer sobre isto.

Portugal tb tem um dos ratios médico/população mais elevados da europa, logo se aqui há falta de médicos muitos países estariam muito pior que nós (o que não é o caso).
Não significa que os nossos enfermeiros sejam os melhores do mundo, mas comparando com muitos países europeus são melhor formados e podem fazer coisas aqui que noutros países são os médicos a fazer. Somos 2 a querer ouvir alguma coisa por parte da Ordem dos Enfermeiros ^^


láudano escreveu:A única coisa que sabia era que em Portugal a saúde é tendencialmente gratuita. Até acho que isso está contemplado no artigo nº 64 da Constituição Portuguesa.
E a Europa segue toda o modelo de Beveridge? Pelo que percebi nós seguimos um misto? Com Bismarck agora entende-se a primeira pergunta que é sempre feita no ER ou em series parecidas quando alguém tem de ser submetido a uma intervenção cirurgica, Possui seguro?...

Sim está contemplado na constituição. Aliás, acho que antigamente estava "A saúde é universal e gratuita" e depois alteraram para "A saúde é universial e tendencialmente gratuita" para poderem usar taxas moderadoras e tudo o mais...
A Europa não segue toda um modelo de Beveridge. Acho que são poucos os países que usam de facto apenas os impostos para financiar a saúde. Muitos países seguem um modelo misto como o nosso (ex. França, Alemanha). Os países que mais utilizam o Beveridge acho que são os países nórdicos. Vou procurar mais informação e se descobrir alguma coisa coloco aqui
Esse aspecto dos seguros nos EUA é abordado também no filme John Q. em que ele até tem seguro mas o seguro não cobre o tipo de cirurgia que o filho necessita e como não tem dinheiro para a pagar o hospital não quer fazer a operação. Uma das principais clausulas dos contratos de trabalho americanos são o seguro de saude. Algumas pessoas preferem receber menos um bons dolares por mes mas ter um seguro que cubra o maior tipo de acontecimentos possivel.


Última edição por MarCosta em Sab Jan 03, 2009 10:15 am, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
MarCosta
Administrador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 29
Localização : Vila Nova de Gaia / Covilhã

Ver perfil do usuário http://medstudentsportugal.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Duarte R em Sab Jan 03, 2009 10:10 am

láudano escreveu:
Eruasemmo escreveu: Dou o exemplo do que a minha irmã (enfermeira há já 8 anos num centro de saúde) me disse no outro dia: "os auxiliares já dão banho aos doentes, já fazem as camas, já trocam sondas e algálias; a única coisa que ainda não os autorizaram a fazer (mas que estão a ser feitos esforços nesse sentido) é a monitorização de sinais vitais. Ainda para mais temos uma ordem e um sindicato que ainda incentivam as coisas neste sentido, e quase defendem que o enfermeiro comece a fazer algum trabalho típico dos médicos". Necessidade de enfermeiros nas enfermarias das unidades familiares e hospitalares?? Há com certeza, e muita. Alguém que os "utilize"? Não há.

Incompreensivel.

a sério? affraid epa... que lol. Auxiliares a trocar sondas e desalgaliar? Tiraram a formação onde? Na farinha amparo? daqui a bocado andam a administrar terapêutica. No nosso estágio não podiamos administrar terapêutica, e já tinhamos o 1º ano concluido, o que, posso dizer, tem mais formação que um auxiliar de acção médica Rolling Eyes

Duarte R

Mensagens : 18
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 27
Localização : Arraiolos/Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 10:12 am

MarCosta escreveu:Acho que são poucos os países que usam de facto apenas os impostos para financiar a saúde. Muitos países seguem um modelo misto como o nosso (ex. França, Alemanha). Os países que mais utilizam o Beveridge acho que são os países nórdicos. Vou procurar mais informação e se descobrir alguma coisa coloco aqui

A ideia que tenho é que a França é o país com o melhor sistema de saúde do mundo. Obrigado, muito útil Smile

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  lctmz em Sab Jan 03, 2009 10:19 am

A Europa não segue toda um modelo de Beveridge. Acho que são poucos os países que usam de facto apenas os impostos para financiar a saúde. Muitos países seguem um modelo misto como o nosso (ex. França, Alemanha). Os países que mais utilizam o Beveridge acho que são os países nórdicos. Vou procurar mais informação e se descobrir alguma coisa coloco aqui

Segundo os conteúdos de Gestão, do 1º ano:

Sistema baseado em seguro: Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Luxemburgo e Países Baixos.

Sistema baseado em impostos: Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Suécia e Reino Unido.

Em transição para um sistema baseado em impostos: Grécia, Itália, Portugal e Espanha.

lctmz
Administrador

Mensagens : 101
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 27
Localização : Braga

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 10:20 am

Duarte R escreveu:

a sério? affraid epa... que lol. Auxiliares a trocar sondas e desalgaliar? Tiraram a formação onde? Na farinha amparo? daqui a bocado andam a administrar terapêutica. No nosso estágio não podiamos administrar terapêutica, e já tinhamos o 1º ano concluido, o que, posso dizer, tem mais formação que um auxiliar de acção médica Rolling Eyes

É assim eu nunca coloquei ou tirei uma algália em ninguém. Mas pressuponho que poderão surgir complicações com simples feito. Não? Quem será responsável?


MarCosta escreveu:
Portugal tb tem um dos ratios médico/população mais elevados da europa, logo se aqui há falta de médicos muitos países estariam muito pior que nós (o que não é o caso).
Não significa que os nossos enfermeiros sejam os melhores do mundo, mas comparando com muitos países europeus são melhor formados e podem fazer coisas aqui que noutros países são os médicos a fazer. Somos 2 a querer ouvir alguma coisa por parte da Ordem dos Enfermeiros ^^

Também há muitos países em que o médico continua a fazer o trabalho da medicina original. Aquele trabalho de cabeceira. Aquele trabalho de limpar a ferida, fazer o curativo, aliviar a dor e conversar com o paciente. Actualmente a Medicina ocidental passa esse trabalho mais para os enfermeiros, daí (no meu ver) a sua fundamental importância. Verdade é que actualmente os médicos tem muito mais em que pensar e ponderar (não querendo com isto dizer que não são capazes de conjugar as duas coisas) não se ocupando com esses trabalhos. Portanto eu até diria que em Portugal, os enfermeiros até já fazem algum trabalho de médico.

Qualquer dia criar-se-à workshops de "Verificação de Sinais Vitais e Terapêutica Geral" em 10 sessões e aí seremos todos iguais e faremos todos o mesmo trabalho...Oh!Utopia. Twisted Evil Smile

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 10:23 am

lctmz escreveu:
A Europa não segue toda um modelo de Beveridge. Acho que são poucos os países que usam de facto apenas os impostos para financiar a saúde. Muitos países seguem um modelo misto como o nosso (ex. França, Alemanha). Os países que mais utilizam o Beveridge acho que são os países nórdicos. Vou procurar mais informação e se descobrir alguma coisa coloco aqui

Segundo os conteúdos de Gestão, do 1º ano:

Sistema baseado em seguro: Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Luxemburgo e Países Baixos.

Sistema baseado em impostos: Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Suécia e Reino Unido.

Em transição para um sistema baseado em impostos: Grécia, Itália, Portugal e Espanha.

França e Luxemburgo com sistema baseado em seguro é algo que diz que não é assim um sistema tão mau. Tão justo se calhar também não. Mas a nivel pratico e de resultados parece ser bom.

Mesmo para as pessoas mais carenciadas não acredito que não haja seguros mais em conta. Não?

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarCosta em Sab Jan 03, 2009 10:25 am

lctmz escreveu:
A Europa não segue toda um modelo de Beveridge. Acho que são poucos os países que usam de facto apenas os impostos para financiar a saúde. Muitos países seguem um modelo misto como o nosso (ex. França, Alemanha). Os países que mais utilizam o Beveridge acho que são os países nórdicos. Vou procurar mais informação e se descobrir alguma coisa coloco aqui

Segundo os conteúdos de Gestão, do 1º ano:

Sistema baseado em seguro: Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Luxemburgo e Países Baixos.

Sistema baseado em impostos: Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Suécia e Reino Unido.

Em transição para um sistema baseado em impostos: Grécia, Itália, Portugal e Espanha.

Pois, acho que os seguros na França e Alemanha (p.e.) são obrigatórios mas há também participação de impostos. Pelo menos é o que está num documento que tenho aqui... Portanto suponho que esteja próximo do misto, embora mais para os lados do seguro.

láudano escreveu:França e Luxemburgo com sistema baseado em seguro é algo que diz que não é assim um sistema tão mau. Tão justo se calhar também não. Mas a nivel pratico e de resultados parece ser bom.

Mesmo para as pessoas mais carenciadas não acredito que não haja seguros mais em conta. Não?

A verdade é que nestes países há um nível de vida muito superior ao dos EUA e uma justiça social maior, logo a maior parte da população tem acesso a estes seguros. A funcionalidade de um sistema depende muito do país em questão

_________________
avatar
MarCosta
Administrador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 29
Localização : Vila Nova de Gaia / Covilhã

Ver perfil do usuário http://medstudentsportugal.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Eruasemmo em Sab Jan 03, 2009 10:29 am

Se não me engano um dos que segue o metodo exclusivamente por impostos e a Inglaterra; pelo menos foi lá que o modelo foi originado mas não sei se depois a situação de financiamento já foi alterada.

O problema de Portugal é a desorganização na distribuição de médicos e de serviços de saúde no geral. E pessoal que está na UBI vai sentir isto na pele melhor que ninguém. Ainda me lembro do meu estágio no centro de saúde em Caria onde havia um enfermeiro que andava de mala de primeiros socorros a fazer ronda pelos centros de saúde e extensões do Concelho de Belmonte, pq não eram contratados. E a médica que lá estava era emigrante francesa já que não houve mais ninguém que quisesse aceitar a vaga. Claro que isto não vai mudar enquanto a situação actual do SNS não mudar e enquanto os incentivos à deslocação para o interior não forem suficientemente apelativos. O mesmo se passa para a exclusividade de carreiras: seria uma óptima medida para fixar médicos no SNS, mas não como este está na actualidade: quem é quer ir po SNS enquanto ganha dez vezes mais se estiver no privado?

Eruasemmo

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 29
Localização : Ermesinde/Alfena e COIMBRA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Eruasemmo em Sab Jan 03, 2009 10:36 am

láudano escreveu:Também há muitos países em que o médico continua a fazer o trabalho da medicina original. Aquele trabalho de cabeceira. Aquele trabalho de limpar a ferida, fazer o curativo, aliviar a dor e conversar com o paciente. Actualmente a Medicina ocidental passa esse trabalho mais para os enfermeiros, daí (no meu ver) a sua fundamental importância. Verdade é que actualmente os médicos tem muito mais em que pensar e ponderar (não querendo com isto dizer que não são capazes de conjugar as duas coisas) não se ocupando com esses trabalhos. Portanto eu até diria que em Portugal, os enfermeiros até já fazem algum trabalho de médico.

O trabalho de cabeceira foi sempre mais da exclusividade dos Enfermeiros, pelo menos desde a criação da Enfermagem. Não que um médico não possa (e deva) faze-lo, afinal consiste numa aproximação humanista à pessoa que está completamente dependente de nós. Mas isso já não é considerado da responsabilidade do médico (há ja muito muito tempo) porque se o fosse, a Enfermagem perderia a sua essência. O problema é que desde sempre houve guerra naquilo que compete a uns e a outros, e todas estas recentes transformações não ajudam em nada.

Eruasemmo

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 29
Localização : Ermesinde/Alfena e COIMBRA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  láudano em Sab Jan 03, 2009 10:38 am

Eruasemmo escreveu: O mesmo se passa para a exclusividade de carreiras: seria uma óptima medida para fixar médicos no SNS, mas não como este está na actualidade: quem é quer ir po SNS enquanto ganha dez vezes mais se estiver no privado?

A exclusividade de carreiras parece-me algo muito pouco democrático muito sinceramente. Todos os trabalhadores, de todas as profissões, se assim o entenderem podem perfeitamente entrar num outro local de trabalho assim que o seu turno num outro acaba. Desde que consiga conciliar tudo. Ou serei eu que estou a perceber mal o problema? Esclareçam-me caros colegas. Smile

láudano

Mensagens : 35
Data de inscrição : 30/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarcosLemos em Sab Jan 03, 2009 5:02 pm

láudano escreveu:
Eruasemmo escreveu: O mesmo se passa para a exclusividade de carreiras: seria uma óptima medida para fixar médicos no SNS, mas não como este está na actualidade: quem é quer ir po SNS enquanto ganha dez vezes mais se estiver no privado?

A exclusividade de carreiras parece-me algo muito pouco democrático muito sinceramente. Todos os trabalhadores, de todas as profissões, se assim o entenderem podem perfeitamente entrar num outro local de trabalho assim que o seu turno num outro acaba. Desde que consiga conciliar tudo. Ou serei eu que estou a perceber mal o problema? Esclareçam-me caros colegas. Smile

É uma medida eleitoralista, muito popular acreditem. Tenho um colega de casa que estuda economia que classifica os médicos como "os xulos da sociedade", e acredito que exista muita gente a pensar desta forma.

Quanto aos sistemas de saúde, eu pergunto: se cuba consegue porque nós não podemos conseguir? continuo a achar que é uma questão de prioridades...
avatar
MarcosLemos

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 28
Localização : Coimbra - Funchal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Sarocas em Qui Jan 08, 2009 4:06 pm

Na Alemanha, todos os que ganham mais do que um x (que é relativamente baixo) têm de ter um seguro (a Krankenkasse). O problema é que as coberturas não são todas iguais e andam a diminuir as comparticipações aos médicos (cá acaba por haver menos ambulatório em hospitais e mais em consultórios de médicos que não são bem públicos nem são bem privados, ou seja, o médico é o dono da Praxis e é ele que paga os salários daquela gente toda ao fim do mês). Estive a fazer um estágio de MGF esta semana e o médico disse-me que um amigo dele ginecologista tinha menos 50% de income na Praxis, o que significava praticamente a falência. Só as grandes é que sobreviverão...

Como as comparticipações não são todas iguais, às vezes não dá para fazer o tratamento desejado. Uma amiga minha ainda ontem comentou comigo que uma doente do serviço onde ela está (ela é do 6º ano) tinha perguntado porque é que não tomava um medicamento qualquer que tinha visto na Internet. Responderam-lhe que o seguro dela não cobria isso, mas normalmente seria esse o melhor. Ou então o chefe de serviço fazer a ronda pessoalmente (após a ronda geral) aos doentes privados...

Não é que eles não tenham coisas óptimas. Por exemplo, ligam muito mais à relação médico-doente e são espectaculares a lidarem com os doentes. Até já tive dois seminários sobre dar más notícias a doentes com os alunos a fazer de médico e de doente com feedback depois de cada "actuação". Foi bastante interessante. Creio que isto só acontece na UM em Portugal, enquanto que cá é muito generalizado.

EDIT: Cuba é um país comunista de onde é um bocado complicado fugir e onde obrigam as pessoas a trabalharem lá após a conclusão do curso. Segundo a wiki, o salário é qualquer coisa como o poder de compra de 15-20 dólares. oh yeah Não comparem com países democráticos...

Sarocas

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarcosLemos em Qui Jan 15, 2009 8:06 am

Sarocas escreveu:Na Alemanha, todos os que ganham mais do que um x (que é relativamente baixo) têm de ter um seguro (a Krankenkasse). O problema é que as coberturas não são todas iguais e andam a diminuir as comparticipações aos médicos (cá acaba por haver menos ambulatório em hospitais e mais em consultórios de médicos que não são bem públicos nem são bem privados, ou seja, o médico é o dono da Praxis e é ele que paga os salários daquela gente toda ao fim do mês). Estive a fazer um estágio de MGF esta semana e o médico disse-me que um amigo dele ginecologista tinha menos 50% de income na Praxis, o que significava praticamente a falência. Só as grandes é que sobreviverão...

Como as comparticipações não são todas iguais, às vezes não dá para fazer o tratamento desejado. Uma amiga minha ainda ontem comentou comigo que uma doente do serviço onde ela está (ela é do 6º ano) tinha perguntado porque é que não tomava um medicamento qualquer que tinha visto na Internet. Responderam-lhe que o seguro dela não cobria isso, mas normalmente seria esse o melhor. Ou então o chefe de serviço fazer a ronda pessoalmente (após a ronda geral) aos doentes privados...

Não é que eles não tenham coisas óptimas. Por exemplo, ligam muito mais à relação médico-doente e são espectaculares a lidarem com os doentes. Até já tive dois seminários sobre dar más notícias a doentes com os alunos a fazer de médico e de doente com feedback depois de cada "actuação". Foi bastante interessante. Creio que isto só acontece na UM em Portugal, enquanto que cá é muito generalizado.

EDIT: Cuba é um país comunista de onde é um bocado complicado fugir e onde obrigam as pessoas a trabalharem lá após a conclusão do curso. Segundo a wiki, o salário é qualquer coisa como o poder de compra de 15-20 dólares. oh yeah Não comparem com países democráticos...

Alguma vez um médico pode ser bom médico "obrigado"? segunda consta existem mto bons médicos em cuba...Quanto aos salários, é muito simples, temos um páis embargado à mais de 40 anos. Imaginas qual seria o nosso poder de compra se tivesemos embargados durante 40 anos?
avatar
MarcosLemos

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 28
Localização : Coimbra - Funchal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarCosta em Qui Jan 15, 2009 3:11 pm

MarcosLemos escreveu:
Sarocas escreveu:EDIT: Cuba é um país comunista de onde é um bocado complicado fugir e onde obrigam as pessoas a trabalharem lá após a conclusão do curso. Segundo a wiki, o salário é qualquer coisa como o poder de compra de 15-20 dólares. oh yeah Não comparem com países democráticos...

Alguma vez um médico pode ser bom médico "obrigado"? segunda consta existem mto bons médicos em cuba...Quanto aos salários, é muito simples, temos um páis embargado à mais de 40 anos. Imaginas qual seria o nosso poder de compra se tivesemos embargados durante 40 anos?

Eu acho que pode. Se és um bom médico queres fazer um bom trabalho estejas ou não a trabalhar obrigado, de outra forma pões em risco a saúde dos doentes. Isso não quer dizer que todos concordem com a situação e estejam acomodados. Alguns fogem do país (ninguem devia ter que fugir para poder sair do seu país). Por muito bons que sejam os cuidados em Cuba há coisas que são insubstituiveis, como a liberdade, por isso são realidades incomparáveis

Agora isto fez-me lembrar o facto de que entra em especialidade em Portugal nas vagas priveligiadas (ou coisa assim) ser obrigado a ficar a trabalhar naquele hospital se ele necessitar. Acho que ninguem quer ficar a trabalhar num sitio por ser obrigado (principalmente se não é o local dos seus sonhos)

_________________
avatar
MarCosta
Administrador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 29
Localização : Vila Nova de Gaia / Covilhã

Ver perfil do usuário http://medstudentsportugal.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  MarcosLemos em Sab Jan 17, 2009 10:46 am

MarCosta escreveu:
MarcosLemos escreveu:
Sarocas escreveu:EDIT: Cuba é um país comunista de onde é um bocado complicado fugir e onde obrigam as pessoas a trabalharem lá após a conclusão do curso. Segundo a wiki, o salário é qualquer coisa como o poder de compra de 15-20 dólares. oh yeah Não comparem com países democráticos...

Alguma vez um médico pode ser bom médico "obrigado"? segunda consta existem mto bons médicos em cuba...Quanto aos salários, é muito simples, temos um páis embargado à mais de 40 anos. Imaginas qual seria o nosso poder de compra se tivesemos embargados durante 40 anos?

Eu acho que pode. Se és um bom médico queres fazer um bom trabalho estejas ou não a trabalhar obrigado, de outra forma pões em risco a saúde dos doentes. Isso não quer dizer que todos concordem com a situação e estejam acomodados. Alguns fogem do país (ninguem devia ter que fugir para poder sair do seu país). Por muito bons que sejam os cuidados em Cuba há coisas que são insubstituiveis, como a liberdade, por isso são realidades incomparáveis

Agora isto fez-me lembrar o facto de que entra em especialidade em Portugal nas vagas priveligiadas (ou coisa assim) ser obrigado a ficar a trabalhar naquele hospital se ele necessitar. Acho que ninguem quer ficar a trabalhar num sitio por ser obrigado (principalmente se não é o local dos seus sonhos)

Sobre cuba a discussão seria muito longa.... cyclops
avatar
MarcosLemos

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/12/2008
Idade : 28
Localização : Coimbra - Funchal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Serviço Nacional de Saúde

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum